Escolher a sua lingua : 
 

CIRCUITO 8: ALVAIáZERE - ARIQUES
Mapa | Visita Virtual | A sede do concelho | Serra de Alvaiázere | Serra de Ariques e Serra do Mouro | O carvalhal e azinhal da Serra de Ariques | Aldeias e sítios

 Mapa
 Visita Virtual
  • Carvalhal e Azinhal de Ariques
     A sede do concelho

    A unidade aqui definida inscreve-se nos concelhos de Alvaiázere e Ansião.

    Alvaiázere é nome de clara filiaçăo árabe. Pareceu a alguns estudiosos derivar de uma expressão que significaria “o campo aromático” mas investigaçăo mais recente propőe outro significado: “ o falcoeiro”. Dois nomes bem adequados a tais terras. Mas a opinião abalizada de uma linguísta árabe precisou o seu significado: "campo de laranjeiras em flor".

    Na Antiguidade, elas atraíram muita gente, em diferentes épocas, sendo diversos os testemunhos arqueológicos. Durante o último milénio, multiplicaram-se os povoados proto-históricos em torno de Alvaiázere, como as Antas do Ramalhal, em Rego da Murta, năo faltando também vestígios de ocupação romana. Aliás, por aqui passava uma variante à estrada de ligação entre Sellium e Conimbriga e, no cimo da Serra, depois de a

    Igreja Matriz

    Pormenor da Matriz

    Recanto de Alvaiázere

     Serra de Alvaiázere

    Com 618 metros de cota máxima, a Serra de Alvaiázere é a mais elevada do conjunto do Maciço de Sicó e o elemento meridional de um conjunto de serras e planaltos que decalcam o afloramento de calcários do Jurássico médio, no sector sudeste desta região.

    É marcada por uma forte assimetria Este-Oeste e impõe-se pelo modo como domina as terras planas e baixas que a envolvem. A escarpa mais importante, a que olha a Oriente a depressão e a vila de Alvaiázere a que pertence, tem um comando total superior a 300 metros que logo impõe esta serra aos olhos de quem percorre a estrada que liga Condeixa e Tomar, passando por Penela.

    Como principais atractivos deste altos, citemos os vários e interessantes miradouros, com soberbas vistas para praticamente todas as direcções, as pequenas lapas e os algares que perfuram interiormente a serra e os campos de lapiás esculpidos no seu cimo p

     Serra de Ariques e Serra do Mouro

    Para Norte, desenvolve-se um conjunto de pequenas serras que, apesar de progressivamente menos elevadas, se mantêm bem destacadas na paisagem envolvente e conservam alguns traços da morfologia cársica que as torna muito semelhantes à Serra de Alvaiázere. É o caso das Serras de Ariques, do Castelo, da Portela, de Casal Soeiro, da Ameixeira e do Mouro.

    O jogo tectónico associado a, por vezes fraca, espessura dos materiais calcários do Dogger constituintes destas serras, leva a que, aqui e além, possam aflorar as margas e os calcários margosos do Liásico, entrando de imediato a funcionar os mecanismos hidrológicos e de erosão diferencial que originam formas tão curiosas quanto espectaculares.

    O confronto de materiais de diferente natureza litológica e de distinto comportamento hidrológico está na base da génese dos amplos anfiteatros que ocorrem na Serra de Casal Soeiro. Com efeito, os vales da Ucha e do C

     O carvalhal e azinhal da Serra de Ariques

    No prolongamento das terras de Ansião, Alvaiázere também produz muito azeite. na Serra de Ariques o olival anda plantado em socalcos, um para cada árvore.

    Todavia, na zona compreendendo a Gramatinha, a Portela de S. Lourenço, a Portela de S. Caetano, a Serra de Ariques e Casal-d’Além, a vegetação espontânea é um pouco diferente das restantes, com predomínio da azinheira no estrato arbóreo, o que só pode explicar-se pela situaçăo geográfica.

    De facto, a azinheira possui adaptações a secura mais evidentes do que o carvalho cerquinho: é uma árvore de dimensão modesta, com folhas menores, persistentes, duras e coriáceas. Com tais características, ocorre sobretudo a sul do Tejo e nas encostas meridionais da parte oriental do território português, com um clima continental ou, melhor dito, onde a influência do Atlântico já mal se faz sentir.

    Associados à azinheira sur

    Olival em socalco

    Azinheira

    Flor-dos-macaquinhos-dependurados

    Cephailanthera longifolia

    Salva

     Aldeias e sítios

    São muitas as aldeias e pequenos lugares situados nestas serras ou nos seus sopés que merecem visita, seja pela beleza dos locais em que se inscrevem ou dos panoramas que deles se divisam, seja pelo pitoresco que guardam.

    Infelizmente são numerosos os que, se não completamente desertos, apenas se encontram habitados por meia dúzia de pessoas mais idosas que resistem a separar-se das casas rústicas, das pedregosas courelas e das poucas cabras e ovelhas que as sustentam.

    Estão neste caso Bofinho, Aldeia do Bofinho, Mata e Carrasqueiras no extremo meridional da Serra de Alvaiázere, uma zona rica em vestígios arqueológicos das Idades do Bronze e do Ferro.

    Um pouco por toda a parte encontram-se com frequęncia as cozas do bagaço que mais não são do que pequenos silos para alimentar porcos criados a vara larga. A transumância de gado su

    Lisboinha e Casal Soeiro

  • © 2005 Copyright
    Roteiro das Terras de Sico
    Plano do sítio | Contacto